MENU

Anterior

Simulação mostra cães em acidentes de carro

Próxima

Próxima

Como os cães lidam com o calor?

Próxima

10/12/2013 Comentários (0) Visualizações: 24082 Cachorros, Quero um cachorro, Raças, Raças De Cachorros

8 raças de cachorro que sofrem com o calor

bernese-mountain-dog.jpg

Com a chegada do verão, a época mais quente do ano, é comum os donos estimularem o cachorro a fazer mais atividades físicas e, principalmente, a passear mais vezes com o animal. Entretanto, algumas raças de cachorro não possuem adaptação ao clima tropical e requerem cuidados redobrados por estarem mais sujeitas aos problemas respiratórios e ao superaquecimento, sobretudo após exercício físico intenso sob o sol.

Algumas raças de cachorro sofrem mais que outras no calor e, por isso, devem ser poupadas de atividades físicas intensas quando o sol está muito forte e a temperatura está muito alta. Esse é o caso dos braquicefálicos (cães com focinho “achatado”), visto que os cães possuem o sistema respiratório superior comprimido, o que dificulta o resfriamento do ar. Além disso, os cães de regiões montanhosas (de pêlos longos e densos) também são mais sensíveis ao calor, uma vez que têm dificuldade de perder calor para o ambiente.

A tosa durante o verão não é recomendada para todas as raças.  Sendo assim, um veterinário deve ser consultado sobre as características da raça para verificar que a tosa, nesse caso, é a melhor opção para resfriar o cão.

Buldogue Inglês

O Buldogue Inglês era, antigamente, usado em combates contra touros. Após a proibição desses eventos, a raça acabou sendo utilizada para o uso de companhia. Com a seleção de determinadas características,  esses cães se tornaram mais baixos, menos ágeis e menos adaptados ao calor. O Buldogue é raça mais frequentemente acometida pelo chamado “heat stroke” – síndrome de superaquecimento corpóreo que muitas vezes leva o animal à morte.

Pug

O Pug, por sua vez, sempre foi utilizado como cão de companhia. A raça de origem chinesa, possui as mesmas dificuldades ocasionadas pela quase ausência do focinho, além de uma propensão importante à obesidade, o que também pode ser perigoso, na medida que dificulta o resfriamento do corpo do animal.

Boxer

O Boxer é um cachorro de origem alemã que, apesar do físico atlético, está não só predisposto a alterações respiratórias, mas também a doenças cardíacas – fatores que, somados, podem levar o cão a uma síncope durante o exercício físico muito intenso.

Boxer

Shih Tzu

No caso do Shih Tzu, é a pelagem que pode ser um diferencial para a manutenção da temperatura corpórea. Existem padrões de tosa mais curta que são uma boa opção e podem favorecer os exemplares dessa raça durante o verão. A raça tibetana é fruto do cruzamento do Pequinês com o Lhasa Apso e, se popularizou pelo mundo devido a suas características.

Pequinês

O focinho reduzido e a pelagem longa fazem o Pequinês um cachorro que pode sofrer mais durante o verão. A raça origem chinesa, existente há mais de 2.000 anos é, assim como o Pug, um bom cão de companhia. No entanto, desde a década de 80, esta raça tem se tornado menos popular no Brasil.

Staffordshire Bull Terrier

O Staffordshire Bull Terrier é produto do cruzamento entre o Buldogue e outros Terriers Ingleses, motivo pelo qual é também raça predisposta ao superaquecimento.

São Bernardo e Bernese Mountain Dog

Raças de pêlo longo e denso, como o São Bernardo e o Bernese Mountain Dog, foram adaptadas ao frio dos Alpes Suíços e, por isso, necessitam atenção especial em períodos de calor intenso. Devido ao subpêlo espesso, a tosa confere grande alívio para as duas raças. Por isso, o recomendado durante o verão é mantê-los em ambiente fresco e evitar passeios longos ou atividades extenuantes sob o sol.

Bernese Mountain Dog

Escrito por:
Bruna A. Dezorzi – Médica Veterinária

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *