MENU

Anterior

Interpretação canina: reforço positivo e negativo; punição positiva e...

Próxima

Próxima

Florais para ansiedade: como usar

Próxima

14/07/2014 Comentários (2) Visualizações: 9467 Bio Florais, Cachorros, Problemas De Comportamento, Projetos Especiais

Ansiedade da separação em cachorros

Cachorros com ansiedade da separação sofrem quando os donos não estão em casa e começam a apresentar comportamentos problemáticos quando estão sozinhos.  Quando não tratada, a ansiedade da separação pode se tornar um problema sério, causando muito estresse para o cachorro e desconforto para família.


Bio Florais: AnsiedadeSe o seu cachorro exibe sinais de ansiedade da separação, considere o floral ANSIEDADE.  Esse composto é indicado para animais que roem, cavam, latem, urinam quando estão ansiosos.


 

Causas de ansiedade da separação em cachorros

De acordo com a Humane Society, nos Estados Unidos, não se sabe exatamente por que alguns cachorros exibem sintomas da síndrome da ansiedade da separação enquanto outros ficam tranquilos quando o dono está fora de casa. Porém, mesmo sem uma causa específica bem definida, alguns fatores, bem como mudanças repentinas no ambiente do dono e na vida do animal geralmente estão associados aos inícios dos sintomas de ansiedade.

Dentre esses fatores, um dos mais frequentes ocorre quando um cachorro que já está acostumado a ficar com os donos começa a ficar mais tempo sozinho, particularmente se não ficou sozinho quando era filhote; outro comum é quando algo traumático acontece na vida do cachorro, com a morte de um dos donos; por fim, não é raro que uma alteração na rotina da família também cause esse tipo de problema.

A raça do cachorro também pode ser um aspecto importante para o cão apresentar ou não sintomas de ansiedade da separação, já que algumas raças tendem a ter mais problemas para ficar sozinho do que outras.

A Dra. Jo Ann Eurell, da Universidade de Illinois, fala sobre outro fator que pode contribuir para a ansiedade da separação no cachorro: a idade que ele foi retirado da sua mãe.  A Dra. Eurell conta que tirar o filhote da mãe com menos de 8 semanas de idade pode contribuir e agravar o problema.  Além de trazer o filhote na hora certa para casa, ela explica como os novos donos devem lidar com os filhotes:

“Quando você for deixá-lo [o filhote] só, não faça muita festa antes de sair.  Não prolongue a sua saída para conversar com ele ou instigar sua ansiedade.  Deixe ele sozinho por um curto período de tempo, inicialmente.  Quando você voltar, novamente, também não faça muita festa.  Somente fale algo positivo como, “bom garoto” ou “muito bem” e continue com a sua rotina”

6 sinais da síndrome de ansiedade da separação

1. Fazer xixi e cocô fora do lugar

Os cães que sofrem com ansiedade da separação costumam fazer suas necessidades em locais que eles sabem que não podem, como nas portas ou até mesmo na cama dos donos.  Mesmo quando treinados a fazer xixi e cocô no lugar certo, eles podem começar a fazer as necessidades em locais inadequados da casa.

2. Uivos e latidos em excesso

Outro sinal que identifica a síndrome de ansiedade da separação é a grande quantidade de uivos e latidos, que ocorrem principalmente quando os donos não estão em casa.

3. Destruição de objetos da casa

Com a ausência do dono, o cachorro foca sua atenção na destruição de vários objetos da casa, como sofás, pés de cadeiras ou mesas. Janelas e portas também podem ser destruídas, pois o cachorro tende a tentar ir atrás do dono, sendo essa, inclusive, uma importante causa de fuga sem volta dos cães. Quando o cachorro destrói os objetos da casa, ele não está fazendo isso para te chatear, mas está exibindo os sintomas da sua ansiedade da separação.

4. Depressão e anorexia

Ao sentir a ausência do dono, alguns animais param de comer e tendem a não querer brincar mais. Alguns chegam até mesmo a se recusar a se movimentar, ficando o tempo inteiro deitados, principalmente perto das portas ou portões, esperando a volta do dono.

5. Automutilação

Em estágios mais avançados, a ansiedade da separação pode fazer com que o animal desconte seus sentimentos em si mesmo e, dessa forma, se morder e se lamber até se machucar. Essa mania é parecida com o hábito de muitas pessoas de roer as unhas ou arrancar cutículas de forma excessiva. O importante é sempre observar o animal o comportamento do animal e tentar entender se ele está se lambendo pois tem um machucado ou se isso está acontecendo como um sintoma de ansiedade.

6. Seguir o dono sem parar

Cães que sofrem com ansiedade da separação costumam seguir seus donos por todos os lugares quando ele está em casa. Esse método serve como uma proteção para o animal, que acredita que se estiver o tempo todo com o dono, uma separação nunca ocorrerá, e o dono o levará para todos os lugares.

Foto principal: Aw Little Charlie por Bailey Weaver / CC BY 2.0

2 comentários para Ansiedade da separação em cachorros

  1. Fabiana disse:

    Para a automutilação da minha cachorrinha estou dando floral de labedura da Bio Florais e está sendo muito bom!

  2. […] O cachorro é um animal sociável que pode apresentar problemas quando ele fica sozinho por longos períodos de tempo, podendo sofrer com solidão, medo, tédio e ansiedade da separação. […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *