MENU

Anterior

Lassie inova conceito de cama para pets

Próxima

Próxima

Estudo revela que cães e gatos enxergam na luz...

Próxima

25/02/2014 Comentários (0) Visualizações: 6440 Cachorros, Curiosidades

Cachorros entendem as emoções dos donos

ressonancia-magnetica-3.jpg

Usando exames de ressonância magnética em cachorros e humanos, cientistas da Academia Húngara de Ciências, na Hungria, analisaram como os cérebros humano e canino respondiam à vozes e latidos, respectivamente.

Os resultados revelaram que os cachorros processam as vozes de humanos da mesma forma que pessoas processam esses sons.  Sendo assim, pelo simples tom da voz, o cão consegue determinar se uma pessoa está feliz ou triste. Ainda mais, o estudo focou em sons emocionalmente carregados, como um choro ou uma risada.  Os resultados mostraram que, além de evoluir para conviver no mesmo ambiente, os humanos e cães também desenvolveram mecanismos cerebrais similares. Foto: Divulgação | Academia Húngara de Ciências

O cachorro é o primeiro animal que não é primata que responde à vozes dessa maneira

De acordo com o estudo, o cérebro do cachorro funciona de forma similar ao cérebro humano, nesse sentido, com ambos tendo uma região dedicada ao processamento de sons.  Sendo assim, ao ouvir o som de uma voz humana, a mesma parte do cérebro do cachorro e do humano, o polo temporal, acende. O Dr. Attila Andics, autor líder do projeto, explica que “a localização da atividade no cérebro canino é muito similar de onde encontramos a atividade no cérebro humano.  O fato que essas regiões existem no cérebro do cachorro é uma surpresa – é a primeira vez que vimos isso em um animal que não é primata.”

Pessoas respondem a latidos da mesma forma que cães respondem a vozes

Quando os sons emitidos por seres humanos eram tocados, como um choro ou uma risada, as mesmas regiões no cérebro canino e humano foram ativadas.  Isso ocorreu também quando sons caninos, como o latido ou choro de cachorro, foram tocados. Para os cachorros, mesmo entendendo as vozes humanas, suas respostas aos sons caninos eram mais fortes.  Desta forma, o cérebro do cachorro responde melhor a latidos de cães, enquanto o cérebro humano responde melhor a sons humanos, comparativamente. ressonância magnética em cães Foto: Divulgação | Academia Húngara de Ciências

Ambos os cérebros processam quem emitiu o som e como essa pessoa se sente. A maneira que o cachorro processa sons de cachorro é similar com a maneira que eles processam sons de humanos, ou que humanos processam vozes  humanas. O estudo implica que, talvez, os cães processam emoções da mesma forma que as pessoas.

As implicações do estudo para a teoria da evolução canina são grandes

Esse estudo tem grandes implicações para a teoria da evolução do homem com o cachorro, mostrando que ambos evoluíram para se comunicar melhor e entender o que cada um estava sentindo.  Por ser no mesmo lugar nos dois cérebros, o estudo aponta que essa área do cérebro canino provavelmente se desenvolveu há 100.000 anos, durante as primeiras interações e convivência entre humanos e cachorros. ressonância magnética em cães Foto: Eniko Kubinyi | BBC

Como o estudo foi conduzido

O estudo contou com a participação de 11 cachorros e 22 voluntários.  Todos tiveram os seus cérebros escaneados no aparelho de ressonância magnética. Primeiro, os cachorros precisaram ser treinados para usar a máquina de ressonância.  Todos foram treinados com reforço positivo, o que fez a experiência para eles divertida. Os cachorros fizeram 12 sessões de treinamento preparativos e, depois, sete sessões já na máquina.  Após esse treinamento, os cachorros já conseguiam ficar até oito minutos fazendo o exame e já conseguiam fazer o estudo. Essa pesquisa marca uma das primeiras vezes em que humanos e cachorros participaram do mesmo estudo, passando pelos mesmos exames, e que os seus resultados foram comparados.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *