MENU

Anterior

Animais auxiliam a vida de crianças autistas

Próxima

Próxima

Interpretação canina: reforço positivo e negativo; punição positiva e...

Próxima

14/07/2014 Comentários (1) Visualizações: 5380 Bio Florais, Cachorros, Curiosidades, Problemas De Comportamento, Projetos Especiais, Truques

Carinho como recompensa: quando não utilizar

Fazer carinho no cachorro é algo que agrada a maioria dos donos e, por esse motivo, é comum oferecermos o carinho como recompensa pelo bom comportamento do cachorro. Porém, vários cachorros não têm uma tolerância grande a carinho e, em alguns casos, enxergam o carinho até como algo ruim.

Por que alguns cães gostam mais de carinho do que outros?

É comum que alguns cães se mostrem mais sensíveis ao toque do que outros. Dentre os fatores responsáveis por essa diferença estão o nível de socialização do cão com pessoas, sua genética, o estado emocional do cão, em que suas experiências passadas contam muito, e seu estado de saúde.


Bio Florais: Resgate S.O.S.Se você adotou um cachorro que já sofreu maus tratos, considere o floral S.O.S.  Esse composto é um composto de emergência e pode ser usado em animais que já passaram por situações de conflito.


O nível de socialização dos cães com pessoas é fundamental na evolução da tolerância do cão em aceitar carinho e o contato com humanos. Cachorros mais socializados tendem a aceitar mais facilmente os toques, incluindo abraços e carinhos excessivos.  Por outro lado, a aceitação para esse tipo de contato normalmente é inferior com os menos socializados, ainda que alguns tipos de carinho sejam tolerados.

Carinho como recompensa funciona para alguns cachorros, outros preferem ficar sozinhos

Esse Golden Retriever prefere ficar sentado em outro lugar com o dono do que receber carinho como recompensa

Vale lembrar, que o nível de tolerância ao carinho pode mudar ao longo da vida do animal e também dependendo da circunstância que ele se encontra. Por exemplo, um cachorro que está com muito medo tende a exibir uma tolerância menor para ser tocado do que quando está relaxado. Ao mesmo tempo, cães filhotes e jovens, por vezes, estão mais interessados em brincar do que em receber um agrado dos donos.

Além disso, cães inseguros também tendem a não gostar de ser tocados, principalmente por desconhecidos.  Nesses casos, a tentativa de carinho pode ser antes entendida como uma ameaça do que como uma recompensa positiva.  Com o tempo, a socialização e o adestramento podem ser ótimas ferramentas para melhorar esse tipo de comportamento.

Como saber se o seu cachorro gosta de carinho

Assim como as pessoas, que às vezes querem ser abraçadas e outras horas querem ficar sozinhas, os cachorros têm momentos que querem carinho e outros que não. Por exemplo, você pode ter um cachorro que ama receber carinho quando ele deita com você no sofá mas que não gosta quando ele está passeando na rua. Por isso, na hora de recompensar o seu cão com carinho, é importante entender como seu cão se sente com isso nas diferentes situações.

Para saber se o seu cachorro quer receber carinho ou não, faça carinho leve nele por 1 a 5 segundos. Em seguida, pare e espere.

  • Se ele colocou a cabeça na sua mão, isso significa que ele está gostando do carinho e quer mais. Em situações como essa você pode usar o carinho como recompensa para o bom comportamento.
  • Se ele ficou parado, isso é um sinal de que ele não necessariamente está gostando do carinho. Se ele virou a cabeça para o lado, ele provavelmente não queria receber carinho naquele momento.
  • Se ele virou de barriga para cima, isso pode ser um sinal de que ele está gostando do carinho, mas também pode ser que ele esteja querendo lhe mostrar submissão. Em situações desse tipo seja criterioso e tente identificar o que ele está querendo te dizer. Se o cão quiser distância e você forçar uma situação desse tipo, você pode, sem querer, estar falando que mesmo quando ele fica totalmente submisso a você, ele não consegue o espaço que se sente confortável. Não respeitar esses sinais sutis pode significar que fazer com que ele comece a usar outros métodos, como a agressividade, para passar sua mensagem.

O que o carinho e o toque significa para os cães?

O contato físico e o toque cumprem funções importantes dentro da construção de matilhas equilibradas de cães. É através do contato corporal que, desde filhotes, os cães aprendem com sua mãe e com os outros filhotes quais comportamentos são aceitáveis e quais não são. Além disso, os cachorros usam toque para se comunicar e também para determinar o status dentro de uma matilha. Esse é um processo conhecido por socialização e  acontece de forma similar na relação de cães com humanos.

A importância do toque durante o treinamento e o convívio

É comum que o carinho e o toque sejam utilizado por nós como recompensas pelo bom comportamento dos cães. Esse é um tipo de interação natural para nós por ser algo que normalmente traz conforto e relaxamento. Dessa forma, o toque se torna uma parte importante durante o processo de socialização dos cães com pessoas e, por isso, eles precisam ser acostumados desde pequenos com esse tipo de contato.

Se bem acostumados, o toque do dono pode trazer benefícios ao cão. Além de facilitar o treinamento e a interação com novas pessoas, ele pode ajudar a acalmar o cachorro e a reduzir o seu batimento cardíaco em situações de estresse, seja através de carinhos ou até de massagem.

Vale notar que, nesses casos, quem está treinando o cão deve levar em consideração se quando tocado, o cachorro está recebendo bem esse carinho ou se na verdade ele está ficando mais estressado e a inseguro.

Fazer carinho no seu cachorro pode te deixar mais feliz

Um estudo conduzido pela Centro Nacional de Informações em Biotecnologia (NCBI, em Inglês) nos Estados Unidos, revelou que fazer carinho em um animal de estimação reduz a pressão sanguínea da pessoa.  Ou seja, passar a mão nos nossos animais pode ajudar a reduzir a pressão e até nos acalmar em momentos de estresse.  Nesse caso, quem recebe o carinho como recompensa somos nós!

Foto principal: Tender por Stefano MortellaroCC BY-ND 2.0
Foto: Carlos is still the same por Vjeran Pavic / CC BY-ND 2.0

Um comentário para Carinho como recompensa: quando não utilizar

  1. Emilia Sandei disse:

    Muito bom seu artigo… esta de parabéns!
    Aproveitando a oportunidade. Eu conheço um guia completo de adestramento para cães onde você poderá adestrar o seu cachorro e ter um animal muito educado, com apenas alguns treinamentos básicos, fáceis e de simples execução. Se alguém se interessar esta aí o site:
    http://goo.gl/n0lp7q

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *