MENU

Anterior

Cachorro pode deitar na cama?

Próxima

Próxima

Cachorros imitam sirenes (VÍDEO)

Próxima

16/07/2014 Comentários (1) Visualizações: 12685 Bio Florais, Cachorros, Curiosidades, Projetos Especiais

Como o divórcio afeta o cachorro

Quando há crianças envolvidas no divórcio, é comum que os pais tentem não brigar na frente delas.  Porém, os desentendimentos também afetam os cachorros da família, que são sensíveis às emoções dos donos, e várias vezes estão presentes durante as brigas e discussões. Da mesma forma que as crianças sofrem com a separação de seus pais, os cachorros também absorvem muito da dor relacionada ao término do relacionamento de seus donos.

O cachorro normalmente é quem mais escuta as brigas

Talvez por sempre estarem ali na sala, talvez por acreditamos que eles não entendem exatamente o que está acontecendo, mas é comum que os cães estejam presentes nas brigas de seus donos. O nosso relacionamento é tão forte com nossos cães que, mais do que simplesmente estarem por ali, várias vezes, os convidamos nessas horas conturbadas pelo conforto que a presença deles nos traz. Essa relação de amizade profunda vai além, como levanta um estudo canadense que mostra que mais de 90% dos canadenses conversam frequentemente com os seus cães. O estudo ainda revela que 53% dos canadenses confiam mais nos seus cachorros do que em outras pessoas e que as crianças tendem a confiar mais nos seus animais do que nos seus próprios pais.


Bio Florais: Resgate S.O.S.Se o seu cachorro estiver lidando com a pressão do divórcio dos donos ou alguma outra grande mudança, considere o floral S.O.S.  Este composto é recomendado para cachorros que estão passando por situações de conflito e grandes mudanças.


 

E não é à toa que nos sentimos tão à vontade com esses fiéis companheiros. Comportamentalistas apontam que os cães sentem quando seus donos estão exaltados, tristes ou ansiosos. Nessas situações, é comum que eles queiram, de alguma forma, ajudar com a situação. Um comportamento comum é os cachorros se aproximarem de seus donos quando estão tristes, possivelmente para consolá-los durante os momentos difíceis.

Ainda assim, os cães são animais sensíveis e por mais que sua intenção seja tentar ajudar em um primeiro momento, ele mesmo pode ser afetado pela vivência em um ambiente desequilibrado. Nessas circunstâncias o cão pode começar a se comportar de forma anormal, ao ficar mais ansioso, agressivo ou até mesmo depressivo.

Se for o caso, uma boa dica nessas fases é balancear o estresse do cão com mais exercícios e estímulos mentais, além de trabalhar seu equilíbrio emocional com o uso de florais. Contudo, em diversos casos, esse comportamento não se resolverá até que a tensão da casa se amenize. Assim, é importante que os donos também busquem se equilibrar e melhorar a energia que estão transmitindo para o ambiente e seus animais.

O que é pior para o cão: antes ou depois do divórcio?

Daschund sozinho no sofá

Com a separação dos donos, uma casa que antes era cheia, pode se tornar vazia (Foto: Brandon Shea)

Depois que os cachorros lidam com as brigas de seus donos, eles normalmente ficam com somente um deles. Quando há presença de crianças e de outros animais na casa, mais do que o cachorro acabar perdendo um dos donos, ele pode sentir que perde um melhor amigo ou até um irmão. Os cachorros apreciam a presença de todos os membros da família e perder um deles no seu dia-a-dia é algo complicado de lidar.

Por não entender o porquê essa mudança acontece, ela pode ser muito difícil para o cachorro, podendo gerar quadros de ansiedade e depressão. Para cachorros que são forçados a mudar de casa no divórcio, a mudança de ambiente pode ser mais um agravante. Não é incomum nesses casos os cães sofrerem de ansiedade da separação, ao apresentarem medo de perder mais um dono ou de ficarem sozinhos.


Bio Florais: Tristeza e DepressãoSe você perceber que o seu cachorro está triste, deprimido ou apático, considere o floral TRISTEZA E DEPRESSÃO. Esse composto é recomendado para animais que de repente mudaram de hábitos e passaram a ser mais reservados e mais distantes.


 Como fazer a transição para a nova casa o mais tranquilo possível

Uma das coisas que mais mudam quando os donos se divorciam é a rotina da casa e, consequentemente, a do cão. Acontece que, apesar dos cães precisarem de rotina e de disciplina para serem felizes, a maioria dos donos não dão devida importância a esse aspecto.

Apesar do cão sempre ter de passar por um período de adaptação, a mudança de rotina não é necessariamente algo ruim, desde que o cão não fique sem rotina. Por isso, se há uma coisa que você pode fazer pelo seu cachorro após um divórcio, é manter ou criar uma rotina na nova vida do seu cachorro. Acorde no mesmo horário todos os dias, passeie e alimente o seu cachorro sempre da mesma forma e nos mesmos horários. Apesar de ser difícil para o seu cachorro lidar com todas essas mudanças, ele se adaptará mais facilmente se essa rotina for substituída por uma nova. O problema é quando o cachorro tem uma rotina e, do nada, fica sem disciplina.

Como agir quando o cachorro fica uma semana na casa de um e uma na casa do outro

Com os cachorros sendo cada vez mais parte integrante da família, é comum após a separação que ambos os seus donos queiram passar um tempo com eles. Fique atento pois a variação de rotina para alguns animais pode deixá-los mais ansiosos.

Quando esse for o caso, busque conversar com todas as pessoas que tomam conta do animal para que haja um equilíbrio na rotina do cão e para que a variação não o deixe mais desconfortável e estressado. Só de manter certo padrão no horário de comer e de passear já faz uma grande diferença para o seu cachorro. Outra boa dica para você trazer lhe ajudar nesse período de transição é trabalhar o estado emocional dos cães através de florais e consultar um profissional em comportamento.

Fontes:
Animals Have Feelings Too, Bach Flower Remedies
Foto principal:  Confused Molly por Sang Valte / CC BY 2.0
Foto: Red, confused por Brandon Shea / CC BY-SA 2.0

Um comentário para Como o divórcio afeta o cachorro

  1. De que maneira o divórcio afeta a vida do cão? - Blog PetRoomie - hospedagens e pet sitter para cães e gatos disse:

    […] Por: Link Animal […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *