MENU

Anterior

Porque seu gato não responde quando chamado?

Próxima

Próxima

Gatos não curtem carinho na barriga

Próxima

16/08/2013 Comentários (2) Visualizações: 6788 Cuidados Básicos, Curiosidades, Gatos

Posso ter um gato vegetariano?

gato_na_neve2.jpg

O gato é um carnívoro nato, o que significa que a carne de outros animais é sua principal fonte de nutrientes. Assim, além de precisarem de uma ingestão bastante elevada de proteína animal com relação às necessidades de outros mamíferos, o gato depende majoritariamente da carne para extrair nutrientes fundamentais para o seu bem estar, como a taurina, a vitamina A e a vitamina B12.

As consequências de um consumo baixo de carne na dieta do gato podem ser severas.  Por exemplo, quando eles ficam sem vitamina A, os gatos podem ficar surdos ou desenvolver problemas na pele, nos ossos, no sistema intestinal e reprodutivo.  Similarmente, gatos com níveis baixos de taurina podem ficar cegos.  O gato é tão dependente de proteína animal que quando ele não tem uma quantidade suficiente em sua alimentação, os próprios músculos e órgãos do animal são consumidos para que haja o suprimento tais nutrientes.

Por sempre conseguirem as vitaminas e gorduras necessárias através de suas presas, a evolução não favoreceu a proliferação de gatos que tivessem desenvolvido uma habilidade de produzir tais nutrientes.  Similarmente, o sistema digestivo do gato é extremamente adaptado para digerir carnes.  Aliás, o trato digestivo do gato (relativo ao seu tamanho) é muito mais curto do que o de outros animais por não precisar fermentar e processar a celulose de plantas, tal qual os herbívoros.

Ao alimentar o gato com rações ricas em carboidrato e com níveis baixos de proteína animal, o dono prejudica a nutrição dos gatos.  De modo geral, a alimentação do gato deve replicar a sua dieta ancestral, contendo prioritariamente carne fresca de animais.

Por sinal, tal qual acontece com os grande felinos, os gatos selvagens geralmente pouco bebem água fresca, adquirindo grande parte dos líquidos necessários para sua hidratação na carne e sangue de suas presas. No caso dos gatos domésticos, sobretudo se você o alimenta com rações secas, é muito importante que você sempre ofereça água fresca para o seu animal.

Leia mais sobre alimentação de gatos

O que a ciência revela sobre a nutrição felina?

Para entender melhor como gatos consomem a sua comida, o Jornal de Biologia Experimental conduziu uma experiência que mostrou que gatos adultos tem um teto diário para consumo de carboidratos, mesmo quando falta proteína em suas dietas. De acordo com os autores do estudo, “O teto de carboidrato explica muito dos padrões de alimentação vistos tanto em experiências de dieta com alimentos processados secos quanto com alimentos úmidos e sugere que os gatos somente podem digerir o carboidrato ingerido até um certo ponto.”

Na prática, isso significa que o gato, mesmo não consumindo toda proteína suficiente, deixa de comer o restante de sua ração por conta dos altos níveis de carboidratos.  O estudo revela  ainda que, quando dada a opção, o gato prefere comidas que são biologicamente adequadas para ele, isto é, ricas em proteínas, à comidas processadas, como ração, que geralmente são ricas em carboidratos ou em proteínas de origem vegetal, como a soja.

A alimentação do gato deveria acompanhar as necessidades biológicas dele, consistindo prioritariamente de proteína e gorduras.  Porém várias das rações para gatos contém uma grande proporção de carboidratos em relação ao seu teor de proteína de origem animal.  Logo, não é por acaso que diversos gatos, apesar de alimentados em casa, caçam pequenos animais para suprirem suas necessidades alimentares.  Afinal, quando o gato não ingere os nutrientes necessários da sua comida, ele pega esses nutrientes de seus próprios músculos e órgãos!

Com isso em mente, é importante que todo dono reveja a alimentação do seu animal de estimação para garantir que a mesma está em linha com a dieta ancestral do gato. Isso não significa que você precisa abdicar da dieta com ração para o seu gato, é apenas um alerta para que você opte por uma ração com maiores teores de proteína animal em detrimento aos carboidratos. Existem diversas rações de boa qualidade disponível no mercado e elas podem te ajudar muito a oferecer uma nutrição completa e adequada para o seu animal. Ao mesmo tempo, nada impede que, caso você tenha um suporte veterinário, a alimentação natural complemente a dieta do seu animal.

Aliás, a alimentação natural trás riscos se não for feita adequadamente. Caso você não entenda muito sobre o assunto, consulte um veterinário, pois proporcionar uma alimentação completa e balanceada para o seu gatinho não consiste em comprar um bife no açougue e pronto. A nutrição do seu gatinho é mais complexa do que isso e, por isso, recomendamos que você não tente fazer o cardápio do seu gato sozinho. Lembre-se também que cada gato é diferente do outro e que, por isso, as necessidades alimentares de um gato podem ser diferentes das de outros. Consulte sempre um médico veterinário de sua confiança.

 

2 comentários para Posso ter um gato vegetariano?

  1. Planvet » 5 dicas para cuidar do seu gato idoso disse:

    […] como taurina e ácidos araquidônicos, nutrientes estes que apenas carnes animais oferecem. Dietas vegetarianas para gatos idosos são prejudiciais. Não se esqueça de consultar o veterinário para alimentar seu gato com […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *