MENU

Anterior

Gato Siamês

Próxima

Próxima

Devon rex

Próxima

Gato exótico

Reconhecido por: GCCF, FIFé, CFA, TICA

País de Origem: Estados Unidos

Data de Origem: 1960

Porte: Médio e Grande

Peso: 3,5 - 7 kg

Tamanho do Pelo: Curto

Tipo da Pelagem: Macia e Lisa

Expectativa de Vida: 8 a 15 anos

Cor: Todas as cores sólidas, tartaruga, bicolores sólidos, fumaça, prateado com preto nas pontas e tabby clássico

Características da raça

Residência

Temperamento

Convivência

Cuidados básicos

Doenças comuns

Fotos de Gato exótico

Envie sua foto pra gente

Mais sobre Gato exótico

O gato exótico tem várias das características desejadas pelas pessoas: ele é dócil, carinhoso e simplesmente ama brincar.

Origem

Criado de maneira proposital nos Estados Unidos, na década de 1960, o gato exótico surgiu a partir da mistura entre gatos persas, americanos pelo curto e ingleses pelo curto. A ideia original era obter animais com uma pelagem média, que demandasse menos cuidados do que o persa, mas que tivesse seu temperamento dócil e calmo. Em resumo, os criadores acreditavam que nasceriam gatos com cores de american shorthair, mas como uma pelagem mais cheia. O que aconteceu, porém, foi a criação de um persa de pelo curto, muitas vezes até arredondado, podendo lembrar um gato cuidadosamente tosado.

 

Em 1967, a Associação Cat Fanciers deu o nome de exótico para esse gato.  Os filhotes das ninhadas de exóticos que nasceram com pelo longo não eram considerados exóticos, mas sim a raça exótico pelo longo (em inglês, exotic longhair).

Temperamento

Meigo, dócil e muito afetivo, o gato exótico costuma ser uma excelente opção para a família – já que gosta de estar perto de seus entes queridos, principalmente crianças.  Eles têm várias das características do gato persa, porém tendem a ser mais ativos.  Sendo assim, eles preferem conviver em lares animados.

 

Da mesma forma, eles não se dão bem quando eles estão sozinhos por muito tempo e não são indicados para famílias que passam o dia inteiro fora de casa.  Por conta da sua personalidade divertida, o gato exótico se dá bem com outros animais, sejam eles gatos ou cachorros.

 

Os gatos exóticos adoram brincar e podem passar longos períodos de tempo se divertindo com os seus brinquedos, mesmo quando estão brincando sozinhos.  Mas fique tranquilo, na hora de relaxar e deitar na cama, ele também estará ali do seu lado.

 

Silenciosos, eles quase não miam, sendo bons para a vida em apartamento. Com estranhos, ele tende a ser mais extrovertido do que o persa, mas meios atirado do que o british sorthair.

Características físicas

De cabeça extremamente arredondada, focinho muito curto e bochechas bem largas, o exótico é um gato robusto, forte, de ossos poderosos e patas um tanto quanto curtas. A variação de tonalidade do seu pelo pode chegar a 100 diferentes tipos, indo de exemplares totalmente brancos até os mais mesclados e tigrados.

 

Seu rabo tende a ser curto e arredondado, com uma pelagem um tanto quanto característica da raça. Suas orelhas são pequenas e redondas, bastante separadas. Vale lembrar que apesar de muito se parecerem com o persa e terem a raça como um de seus antecedentes, o exótico e o persa são raças distintas, cada um com suas peculiaridades.

 

Diferente do que acontece com seus também ancestrais de pelo curto, a pelagem do exótico deve ser densa, jamais ficando rente ao seu corpo. Alguns filhotes podem nascer com pelo longo, sendo comercializados por alguns criadores como persas, porém o correto é que sejam vendidos como exóticos de pelo longo.

Cuidados

Um pouco menos, mas assim como acontece com o persa, o exótico pode apresentar uma série de problemas respiratórios, bem como roncar bastante não apenas quando dorme, mas também quando há variações de temperatura, por exemplo. Este tipo de ocorrência é bem mais comum naqueles que possuem um focinho menos alongado, mais próximo aos olhos.

 

Ao escolher um exemplar da raça, pesquise sobre as enfermidades apresentadas pelos pais do filhote, também é muito comum que eles tenham problemas cardíacos e/ ou renais. O acúmulo de placa/ tártaro é uma preocupação frequente – uma vez que possuem uma boca pequena e disposta de maneira diferente da dos “gatos comuns”, isso acontece com mais frequência.

 

De manutenção bem mais fácil do que o seu parente persa, seu pelo requer apenas escovação duas vezes por semana para a retirada dos pelos mortos.

 

Foto: Pancakes! por Captain Pancakes / CC BY 2.0

Navege por outras raças de gatos

Mais sobre raças

Bom para apartamento

68% concordam x 32% discordam

Eu...